Seu animal de estimação também pode viajar pela GOL

Animais de estimação podem viajar com segurança na cabine de passageiros ou no porão das aeronaves da GOL.

Confira a seguir algumas regras e recomendações gerais, para garantir ao seu pet um voo tranquilo e seguro.

Sobre pets na cabine, o que devo saber?

Com a GOL, seu animalzinho viaja junto de você, na cabine de passageiros.

  • O Pet na Cabine permite que os viajantes voem com seus bichinhos e aproveitem a companhia deles durante todo o trajeto. O serviço pode ser utilizado em voos domésticos e internacionais operados pela GOL e está disponível apenas para cães e gatos, com peso máximo de 10 kg, incluindo a caixa de transporte (kennel).
  • Caso o seu animal de estimação ultrapasse as dimensões ou o peso máximo para viajar na cabine, não se preocupe, pois ele voará no porão da aeronave, onde será acomodado e tratado com todo cuidado por nossos colaboradores, até ser entregue a você no destino. É importante verificar com antecedência as restrições para algumas raças e espécies.
  • Cães-guias e cães-ouvintes são aceitos em todos os voos, desde que estejam acompanhando pessoas com deficiência.
  • Cães de acompanhamento emocional são aceitos apenas para os voos com origem ou destino aos EUA. Saiba mais

Clique aqui e confira as regras e condições para o transporte do seu pet na cabine.

Atenção: o serviço Pet na Cabine não é aceito em voos codeshare e interline (voos com parceiras GOL).

Animais no compartimento de carga

  • Para levar o seu animal de estimação no compartimento de cargas, é necessário entrar em contato com a GOL pelo 0300 101 2001 ou pelo e-mail crc.cargas@voegol.com.br. Esse passo não pode ser pulado, pois garante a reserva para a data e o horário desejado.
  • A solicitação do serviço deve ser feita com antecedência e há um limite de pets por voo, de acordo com o tipo de serviço em que seu bichinho se enquadra.
  • Os animais com peso entre 10 e 30 kg (peso do animal + caixa de transporte) devem ser transportados no porão das aeronaves, onde eles serão acomodados em um compartimento específico para transporte de animais. O pet viajará no mesmo voo da GOL em que o passageiro estiver e a entrega do animal deve ser feita no balcão de check-in, até 2h antes do embarque para voos nacionais e até 3h antes do embarque para voos internacionais.¹
  • Nas situações em que o dono não irá viajar, o transporte do animal será realizado pela GOLLOG. Nesse caso, o animal será transportado, obrigatoriamente, no porão de cargas da aeronave. Clique aqui para mais informações.

¹ Excepcionalmente para voos com origem ou destino a Miami, Orlando, Punta Cana, Cancún e Quito, a GOL não realiza o transporte de animais no compartimento de cargas.

Restrições no transporte de animais de estimação

  • Não é permitido o transporte de animais que, com a caixa de transporte (kennel), pesem mais de 30 kg. Também não é permitido o transporte de outros animais, que não cães e gatos. Nesses casos, a GOLLOG, o serviço de cargas da GOL, deve ser consultada sobre a possibilidade de transporte. Acesse aqui para mais informações.
  • A GOL não transporta, no compartimento de cargas, cães e gatos de focinho curto, por conta das características de seu sistema respiratório. Confira e ateste com o médico veterinário de sua confiança se o animal não se enquadra nessa condição, garantindo o conforto e a segurança no transporte.
  • Raças de cães não permitidas: Boston terrier, Boxer, Buldogue americano, Buldogue francês, Buldogue inglês, American bully, Cavalier King Charles spaniel, Chow-chow, Dogue de Bordeaux, Griffon de Bruxelas, Lhasa apso, Pug, Pug chinês, Pug holandês, Pequinês, Shih-tzu etc.
  • Raças de gatos não permitidas: Burmês, Exótico, Himalaio, Persa etc.

Em caso de dúvidas sobre as raças permitidas, entre em contato com a GOL.

As dimensões da embalagem de transporte do animal não podem ultrapassar:

Altura
82 cm
Largura
114 cm
Comprimento
142 cm

Preço para compras realizadas no Brasil, por trecho e animal:

Voos nacionais
R$ 650,00
Por trecho e por animal
Voos internacionais
R$ 800,00
Por trecho e por animal

Documentação necessária

Antes de embarcar, leia as regras e preencha o Formulário de Solicitação para Transporte de Animais, também disponível no balcão de atendimento do aeroporto. O documento é obrigatório para voos nacionais e internacionais.
Confira todos os documentos necessários para transportar o seu bichinho com total cuidado e segurança em voos nacionais e internacionais. Os documentos devem ser originais e estar em bom estado de conservação.

Voos nacionais

  • Comprovante de vacinação antirrábica, com o nome do laboratório produtor, o tipo da vacina e o número da ampola utilizada. A vacina deve ter sido aplicada há mais de 30 dias e menos de 1 ano da data de embarque¹.
  • Atestado Sanitário do animal, com validade de 10 dias após a data de emissão.
Documentação Descrição Validade
Atestado Sanitário Deve constar no atestado que o animal
está em boas condições de saúde
Válido por 10 dias após a data
da emissão.
Carteira de vacinação Deve incluir a administração da vacina
antirrábica, com o nome do laboratório
produtor, o tipo de vacina e o número
da ampola.
Deve ter sido aplicada há mais de
30 dias e menos de 1 ano
Passaporte para Trânsito de Cães
e Gatos²
No prazo de 10 dias antes do embarque,
o proprietário deve solicitar ao médico
veterinário que registre as informações
sanitárias no passaporte. Depois,
deve procurar a unidade do Vigiagro
para legalização.
Válido por 30 dias, a contar da data
da legalização pelo Vigiagro.

¹ Não aceitamos comprovante de vacinação de campanha de rua, já que o documento não apresenta composição da vacina, carimbo e assinatura do médico veterinário.

² Dispensa o atestado sanitário e carteira de vacinação.

Atenção:

Viagens para Fernando de Noronha: é necessário solicitar uma autorização prévia à Administração do Arquipélago de Fernando de Noronha – DECRETO DISTRITAL Nº 019/2004, expedida pela Secretaria de Meio Ambiente e Turismo de Fernando de Noronha, pelo (81) 3619-0810.

Viagem com origem em Carajás: é necessário solicitar uma autorização do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), no escritório do instituto em Parauapebas (Rua J, 202 – Bairro União, Parauapebas – PA | CEP: 68515-000. Depois, devem ser enviados os documentos originais, como identificação oficial com foto do titular da passagem aérea, Atestado de Saúde do animal, emitido por um médico veterinário, e carteira de vacinação do animal.

Voos internacionais

  • Carteira de vacinação atualizada e assinada pelo médico veterinário, com vacina antirrábica, etiqueta da vacina com informações sobre o laboratório, o tipo da vacina e o número da ampola utilizada¹.
  • A vacina antirrábica é obrigatória apenas para animais com mais de 90 dias. Ela deve ter sido aplicada há mais de 30 dias e menos de 1 ano da data de embarque.
  • Atestado Sanitário feito por um médico veterinário, com informações de raça, nome, origem do animal, pedigree (se houver), estado geral e nome do proprietário (qualificação completa).
Documentação Descrição Validade
Atestado Sanitário Deve constar no atestado que o animal
está em boas condições de saúde
Deve ser emitido 10 dias*
antes da data de embarque.

Carteira de vacinação Deve incluir a administração da vacina
antirrábica, com o nome do laboratório
produtor, o tipo de vacina e o número
da ampola.
Deve ter sido aplicada há mais de
30 dias e menos de 1 ano
Certificado Veterinário
Internacional (CVI)
Certificado emitido para voos
internacionais.
Válido por 60 dias contados
a partir da emissão.
Passaporte para Trânsito de Cães
e Gatos²
No prazo de 10 dias antes do embarque,
o proprietário deverá solicitar
ao médico veterinário que registre as
informações sanitárias no passaporte.
Depois, deve procurar a unidade do
Vigiagro para legalização.
Válido por 60 dias, a contar da data
da legalização pelo Vigiagro.

¹ Não aceitaremos comprovante de vacinação de campanha de rua, já que o documento não apresenta composição da vacina, carimbo e assinatura do médico veterinário.

² Dispensa o Atestado Sanitário e a carteira de vacinação. Será aceito pelos países com o qual o Brasil possua acordo de equivalência. É de responsabilidade do passageiro informar-se junto a alguma unidade do Vigiagro.

Atenção:

* Em casos de voos para o Suriname e/ou os EUA, é necessário emitir o Atestado Sanitário 5 dias antes da data de embarque. Além disso, deve constar não infestação
pela miíase (bicheira).

Regras em outros países

Alguns países impõem outras exigências específicas para permitir o ingresso dos animais de estimação em seus territórios. Essas regras podem ser atualizadas sem prévio aviso, sendo necessário a consulta com os órgãos governamentais dos países de destino. Veja abaixo mais informações de cada país.

Na Argentina, só é possível entrar com um pet sem autorização prévia do governo quando os animais cumprem os requisitos especificados no quadro acima e não provenham da África ou da Ásia (esses precisarão de autorização prévia, exceto no caso do Japão)

Se a autoridade argentina identificar que algum o animal é portador de enfermidades, poderá reenviar o animal para o seu país de origem, castrá-lo, sacrificá-lo e/ou submetê-lo a qualquer outra medida sanitária que a Argentina entenda necessária.

O procedimento para a emissão do CVI deve ser aquele previsto nas normativas do Mercosul e dos países de destino.

A responsabilidade pelo cumprimento da legislação argentina é do passageiro, que deve contatar previamente a SENASA, da Argentina, (www.senasa.gob.ar), bem como os Consulados dos países de destino da viagem, inclusive, sobre a necessidade de legalizar os documentos necessários para embarque.

SAC 0810 266 3131

No Chile, só é possível entrar com um pet, cumprindo com os requisitos especificados no quadro acima.

O procedimento para a emissão do CVI deve ser aquele previsto nas normativas do país de destino.

SAC 800 39 5231

Na República Dominicana, só é possível entrar com um pet, cumprindo com os requisitos especificados no quadro acima.

O procedimento para a emissão do CVI deve ser aquele previsto nas normativas do país de destino.

A responsabilidade pelo cumprimento da legislação da República Dominicana é do passageiro, que deve contatar previamente os consulados dos países de destino da viagem, inclusive, sobre a necessidade de legalizar os documentos necessários para embarque.

SAC 1 888 751 9004

No Equador, só é possível entrar com um pet, cumprindo com os requisitos especificados no quadro acima.

O procedimento para a emissão do CVI deve ser aquele previsto nas normativas do país de destino.

SAC 800 12 2201

Recomendações gerais

Confira abaixo algumas recomendações para todos os tipos de animais e transportes. Não deixe de verificar as regras específicas para a modalidade escolhida, além da documentação necessária.

Para o bem-estar do seu bichinho, o kennel deve:

  • Possuir dimensões internas condizentes com o tamanho do animal, permitindo que ele se acomode confortavelmente e não cause danos a si mesmo.
  • Ser de fibra ou plástico resistente, impedindo a saída do animal (kennel de madeira, palha ou de outros materiais não serão aceitos para embarque de animais).
  • Ter pequenas aberturas laterais para a entrada e circulação de ar.
  • Ter fechos que evitem a abertura acidental, interna ou externamente.
  • Possuir piso interno revestido ou provido de um material que absorva a urina e as fezes do animal, evitando vazamento durante o transporte.
  • Estar identificada com o nome, endereço, telefone do cliente e o código de reserva (localizador).
  • Ao serem entregues à GOL, as embalagens devem estar totalmente limpas, desinfetadas e esterilizadas, evitando doenças ao próprio animal e a terceiros.
Outras informações:
  • Não recomendamos a sedação do bichinho.
  • O animal deve estar limpo, saudável e sem odor desagradável.
  • Caso algumas das condições mencionadas acima sejam descumpridas, a GOL poderá negar o embarque.
  • Compartilhe